quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Melhores looks do SPFW

Queridos, estive na correria durante os dias de SPFW e, por isso, apenas consegui selecionar os melhores looks do evento.











sábado, 21 de janeiro de 2012

O Eclético Primeiro Dia de SPFW - Parte III

O hipismo e a celaria foram as inspirações da sempre clássica Cori.

Muitos detalhes em couro, comprimentos midi, saias fluidas. Chic!


Mais uma vez, a Osklen veio para causar!

Reafirmando a Agenda 21, com uma pegada raver anos 90, a marca trouxe à passarela formas inusitadas num visual ultra contemporâneo.

Lã, veludo de seda, couro, chamois, pele sintética, neoprene, organza de seda, moletom e os seus peculiares e-fabrics, como couro de salmão, couro de pirarucu, seda, tricô e gorgurão orgânicos abrilhantaram a noite de quinta-feira.

A variada cartela de cores incluiu o verde militar, o azul, o vermelho, o laranja, o preto, o cinza, o marrom e o dourado. A padronagem foi do camuflado geométrico ao floral psicodélico.

Um belo espetáculo que só reitera a unanimidade desta grande marca!




sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

O Eclético Primeiro Dia de SPFW - Parte II

Formas justas em comprimento abaixo do joelho, cinturas extremamente justas e ombros estruturados foram o criativo resultado da pesquisa sobre um repertório de inspirações bastante inusitado: a Lua, os anos 80 do estilista Thierry Mugler e a moda esportiva.

Utilizando paetês, malha dublada, veludo e gaze a equipe de criação da Tufi Duek apresentou um desfile sensual, com ares de mistério e super contemporâneo.  


O Eclético Primeiro Dia de SPFW - Parte I

A Animale ficou com o pesado encargo de abrir a Semana de Moda mais cobiçada da América Latina.


Luxuosíssima, a marca trouxe como inspiração os Czares Russos, em peças carregadas de brilho, seja por conta das pedrarias ou resultante do efeito do próprio veludo molhado, que foi escolhido como a matéria-prima de base da coleção.


O que se viu foi um mix de formas estruturadas e fluidas. As estruturadas, com referência masculina, fizeram-se presentes nos looks pijama e nas jaquetas de ombros marcados. Os vestidos hiper fluidos, por sua vez, trouxeram à passarela toda a feminilidade que a Animale costuma apresentar em suas coleções.


Vermelhos, acobreados, dourados e preto foram as cores escolhidas.




segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Último dia de Fashion Rio

Para não deixá-los curiosos em relação ao último dia de Fashion Rio...

 Giulia Borges





Nica Kessler






Andrea Marques






Oestudio






Auslander




sábado, 14 de janeiro de 2012

Fashion Rio: Day 4

Coube ao eterno Walter Rodrigues a abertura do quarto dia de Fashion Rio.

Austeridade. Esta foi a palavra de ordem da bela apresentação que pudemos assistir ontem. Os personagens do fotógrafo alemão August Sander (1876 - 1964) e o filme "The White Ribbon", de Michel Heneke, foram as inspirações do estilista.

A imagem que se viu na passarela foi certamente objeto de profundos estudos: um visual de camponês, cheio de luxo e elegância. Preto, branco e, ao final, o perfeito mix de estampas de base vermelha, em crepe, seda e tricoline deixaram o espectador boquiaberto.

Destaque para a incrível boina bordada e coloridíssima do look 3.








A R. Groove, única marca a desfilar no Fashion Rio uma coleção exclusivamente masculina, também fez bonito na passarela.

A proposta da coleção era encontrar o perfeito equilíbrio entre o esportivo e o clássico.

Preponderante reta e clean, a modelagem trouxe calças de gancho baixo, paletós secos e algumas jaquetas mais soltas. Preto, off white, nude, bege, turquesa, além das estampas florais e de ventiladores, que representam o vento do inverno, coloriram a coleção.






O veludo (inclusive tramado como tricô) deu o tom do desfile da Agatha.

Utilizando matérias-primas com muito brilho e feminilidade, a Agatha procurou explorar o universo do olhar. Formas ora fluidas ora volumosas alternaram-se na passarela.







A inspiração da Filhas de Gaia foi o encontro entre África e Japão, que, segundo a estilista Renata Salles, resultou numa imagem minimalista da África.

Tecidos nobres e leves como georgette, seda e crepe constituíram a base da matéria-prima, que veio em preto, roxo, amarelo, verde pistache, branco e coral.

Verificou-se o predomínio de peças para a noite, como os vestidos e saias longas. Há, porém, alternativas super versáteis de blusas, por exemplo, que podem ser combinadas com um belo jeans ou com a própria saia longa.





Finalmente, a Printing fechou o quarto dia de Fashion Rio com mais uma coleção ultra trabalhada e artesanal.

Lã prensada com renda, organza de seda bordada, couro vazado e bordado, crepe e cetins permitiram que as modelagens retrô, que serviram de inspiração, se transformassem em belos looks jovens e sensuais.

Os tons terrosos e o azul bic, super em alta, marcaram forte presença.